22 de Outubro de 2017

 

O Grupo de Atuação Especial de Belo Monte (Gabem), instituído pela Procuradoria-Geral de Justiça para a tutela coletiva das demandas desencadeadas pelos impactos socioambientais causados pela implantação da obra e funcionamento da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, reuniu nesta terça-feira (8), na cidade de Altamira.

Sob a coordenação do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente (Caoma), por meio da promotora de Justiça Myrna Gouveia, o Gabem retomou os trabalhos de monitoramento das medidas de abrandamento e compensatórias, demandadas nas condicionantes do licenciamento ambiental, bem como, dos projetos de desenvolvimento propostos para a região.

O procurador-geral de Justiça, Gilberto Valente Martins, participou ativamente dos debates, contribuindo com as discussões e apoiando as deliberações e atividades propostas pelo Grupo.

A reunião se estendeu durante a manhã e a tarde desta terça-feira, sendo um importante passo para o planejamento da atuação do Ministério Público na região.

Estiveram presentes ao encontro e participaram dos debates os promotores de justiça Sumaya Pereira (Cao Cível), José Godofredo Santos (Caoma), Antônio Manoel Dias (Altamira), Thiago Sanandres (Altamira), Helem Talita Bedim (Altamira), Bruna Rebeca Moraes (Altamira), Daniel Bona (Altamira), Sabrina Daibes Sanchez (Altamira), Vanessa Ribeiro (Brasil Novo), Daliana Souza (Medicilândia), Pedro Brasil (Uruará/Placas), Bruno Freitas (Anapu/Pacajá), Ducival Pereira (Senador José Porfírio), Juliana Félix (Porto de Moz) e David Pinheiro (Gurupá).

 

 

Texto e fotos: Cao Cível e Caoma
Edição: Assessoria de Comunicação

Rua Joao Diogo, 100 - Cidade Velha - 66.015.165 Belém/PA | (91)4006-3400
Atendimento ao público 8h às 14 - Atendimento no protocolo 8h às 17h (2a a 5a) e 8h às 15h (6a)
© 2000-2011. Todos os direitos reservados (Departamento de Informática - MPPA)