14 de Agosto de 2018

 
Falta de saneamento básico compromete a qualidade de vida dos moradores
 
Córregos sujos e resíduos depositados a céu aberto sem tratamento adequado se tornaram integrantes da paisagem diária nas vias de Afuá, cidade localizada na região do Marajó. A situação motivou o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) a expedir recomendação à prefeitura para que inicie elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico. A administração tem 90 dias para informar as providências adotadas em relação recomendação.
 
O promotor de justiça Márcio Farias é o autor da recomendação. Ele tomou a iniciativa após contatar, durante um inquérito civil, que Afuá não dispõe de um plano de saneamento básico. A inexistência do plano dificulta o acesso do município a recursos orçamentários da União ou a recursos de financiamentos geridos ou administrados por órgão ou entidade da administração pública federal, quando destinados a serviços de saneamento básico.
 
Segundo o promotor Márcio Farias, o objetivo da recomendação é justamente fazer com que a prefeitura elabore o plano e possibilite o acesso a recursos federais para investimento na área do saneamento básico.
 
“Acredito que a partir do plano municipal de saneamento básico, a população de Afuá sairá ganhando em qualidade de vida, pois investir em saneamento básico é investir também em prevenção de doenças e em saúde pública”, completa o promotor.
 
 
Texto: Fernando Alves
Assessoria de Comunicação Social

Rua João Diogo, 100 - Cidade Velha - 66.015.165 Belém/PA | (91)4008.0400 (Promotorias) e (91)4006-3400 (Edifício Sede)
Atendimento ao público 8h às 14h - Atendimento no protocolo 8h às 17h (2a a 5a) e 8h às 15h (6a)
© 2000-2011. Todos os direitos reservados (Departamento de Informática - MPPA)