Comunidade recebe atividade da campanha de combate à violência sexual

Dessa vez a ação chegou até a comunidade quilombola de Santana em Ponta de Pedras
Ponta de Pedras 17/09/19 16:37

Na manhã do dia 12 de setembro, a Escola da Comunidade quilombola Santana do Arari, localizada no município de Ponta de Pedras, foi palco da 11ª Edição da ação que leva orientações sobre o combate à violência sexual contra crianças e adolescentes na região do Marajó. A iniciativa do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude (CAOJI), coordenado pela promotora de Justiça Leane Barros Fiuza de Mello, contou nesta edição com a parceria da promotora de justiça de Ponta de Pedras, Adriana Passos Ferreira. O encontro é chamado de “Diálogos do MPPA com a Rede de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente no Combate À Violência Sexual no Arquipélago do Marajó”

Participaram do evento aproximadamente 300 pessoas. Dentre elas estiveram presentes a Irmã Marie Henriqueta Cavalcante, coordenadora da Comissão de Justiça e Paz, representantes da Polícia Civil do município e moradores das comunidades de Porto Santo, Tartarugueiro e Crairu, além do prefeito de Ponta de Pedras, Pedro Paulo, acompanhado de sua equipe da Secretaria de Assistência, Cras e Creas, que se uniu a rede de proteção e viabilizou no município a escuta especializada, franqueando todo apoio ao enfrentamento da questão.

 

Coordenadora da Comissão de Justiça e Paz
Coordenadora da Comissão de Justiça e Paz
Foto: PJ Ponta de Pedras

Durante o encontro houve uma palestra, ministrada pela Irmã Marie Henriqueta, que orientou sobre a importância de enfrentar a violência sexual, estimulando a comunidade a sair da opressão e denunciar as diversas violações de direitos, dentre elas a violência sexual que assola principalmente essa região do estado. Já os representantes da assistência social do município, realizaram uma escuta especializada com os moradores das comunidades, o que permitiu maior apoio ao enfrentamento da violência sexual nessa região.

Logo após, a promotora Adriana Passos apresentou os resultados da operação “Resgate”, realizada pela Polícia Civil. "É importante a comunidade confiar nos órgãos de segurança para denunciar crimes de violência sexual contra crianças e adolescentes, contribuindo com a prisão dos envolvidos e facilitando a prevenção desses casos", frisou.

Em reunião a população fez reivindicações a Promotoria
Em reunião a população fez reivindicações para a Promotoria
Foto: PJ Ponta de Pedras

Ao final do encontro, foi feita uma reunião de trabalhos que permitiu a Promotoria de Justiça de Ponta de Pedras ouvir diretamente as reivindicações da população na área da saúde, educação e segurança no município.

 

Texto: Rebeca Rocha (estagiária de jornalismo)
Revisão: Edyr Falcão

 

Fale Conosco