Promotoria Militar cobra apuração de conduta de PM que atirou em cachorro

Ministério Público quer apuração dos fatos e policial poderá ser punido por conduta
Belém 14/08/19 16:10

O 2º promotor de Justiça Militar, Armando Brasil Teixeira, requisitou à Corregedoria da Polícia Militar a instauração de conselho de disciplina em desfavor do soldado da PM Enildo Elídio dos Santos e Silva, acusado pela mãe de um adolescente de ter matado a tiros o cachorro de nome “Hulk”. Caso fiquem comprovados os fatos, o policial militar está sujeito a aplicação de penas que podem variar de advertência até expulsão da tropa.

Conforme relatado pela mãe do adolescente no boletim de ocorrência, o seu filho estava passeando com o cachorro da raça “boxer”, de nome “Hulk”, quando ao passar a frente da casa do policial militar, na alameda Tiradentes, bairro da Cabanagem, o cão começou a cheirar o portão da casa do policial e este, irritado com a presença do animal, desferiu um tiro. Em seguida mandou o adolescente se afastar e desferiu mais dois tiros.

Segundo narrado no boletim de ocorrência, o policial ainda teria arrastado o cachorro para o terreno de sua casa, com o intuito de alegar que o cão teria invadido sua propriedade. Esse fato teria sido presenciado por testemunhas.

 

Assessoria de Comunicação

 

Fale Conosco